Quinta-feira, 19 de Julho de 2018

Buscar  
Saúde

Publicada em 26/06/18 às 18:38h - 301 visualizações
Presidentes de sociedades médicas opinam a respeito da pesquisa do CFM sobre o SUS
O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou hoje, 26, os resultados da pesquisa “Opinião dos brasileiros sobre o atendimento público na área de saúde”

Por Arthur dos Reis - RS Press


 (Foto: Reprodução da Internet)
O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou hoje, 26, os resultados da pesquisa "Opinião dos brasileiros sobre o atendimento público na área de saúde". Com o objetivo de avaliar a percepção ao acesso e qualidade do sistema público brasileiro, o levantamento também visou levantar sugestões de melhorias no atendimento à população. Segundo o estudo, 55% dos entrevistados consideram a saúde pública como ruim ou péssima - e apenas 10% como boa.
As entidades médicas a seguir estão à disposição para comentar a pesquisa. Leia abaixo a avaliação de presidentes de algumas sociedades de especialidades sobre o SUS.

Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia
Atualmente, cerca de 70% da população idosa dependem exclusivamente do SUS. A estimativa é que até 2050 o número de pessoas acima dos 60 anos chegue a 66,5 milhões, o que impactará ainda mais a rede pública de saúde. "Ainda existem poucos equipamentos voltados ao idoso, como unidades de saúde que tenham estrutura adequada e equipes capacitadas em geriatria e gerontologia. Precisamos de uma rede de atendimento ao idoso, com centros-dia, centros de convivência e Instituições de Longa Permanência", diz o presidente eleito da SBGG, Dr. Carlos André Uehara."

Sociedade Brasileira de Patologia
A Sociedade Brasileira de Patologia (SBP) aponta que um dos principais problemas para a especialidade é o repasse feito pelo SUS para os laboratórios. Um exemplo é o da análise cervico-vaginal (Papanicolau), um dos principais procedimentos da especialidade, que atualmente remunera R$6,97 ao médico patologista, muito aquém do custo dos materiais para sua realização, algo em torno de R$ 15. "A tabela de repasses da patologia está desatualizada e não contempla boa parte dos procedimentos necessários para o diagnóstico do câncer", diz Dr. Clóvis Klock, presidente da SBP. 

Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva
O presidente da Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED), Dr. Flávio Ejima, relata problema similar. "Temos a exata noção das dificuldades de atendimento do SUS com relação aos baixos valores de remuneração e sucateamento dos serviços", diz. A pesquisa aponta que 63% dos entrevistados consideram difícil ou muito difícil ter acesso à exames de imagens no Brasil.

Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear
Para a Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear (SBMN), especialidade que atua para que o câncer não se desenvolva para outras regiões (metástase) e qualidade de vida paciente, 30% dos usam a medicina nuclear são oriundos da saúde público de saúde. Os outros 70% utilizam a rede particular. "Há um déficit muito grande da especialidade com relação a outros países, como Chile e Uruguai, o que impacta na detecção do câncer e na expectativa de vida deste paciente", relata o presidente da SBMN, Dr. Juliano Cerci.



Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Redes Sociais


(32) 99811 - 2765

Publicidade Lateral
Hora Certa
Colunistas

Valber Augusto

Curiosidades marcam a primeira eleição direta do país, há 120 anos


Izaída Stela do Carmo Ornelas

Que valores são mesmo de valor? A que valores você dá valor?


Guanayr Jabour Amorim

TURISMO & DESENVOLVIMENTO


Enquete
Você é a favor da transmissão das reuniões da Câmara Municipal de Divino-MG?

 Sim
 Não

Estatísticas
Visitas: 2194026 Usuários Online: 315


Parceiros
Parceria de sucesso

Fique por dentrro dos principais acontecimentos de Divino e região!
Copyright (c) 2018 - Jornal O Impacto - Todos os direitos reservados